domingo, 18 de novembro de 2012

nove euros de plafon nos chineses.


     Ainda não tinha confessado aqui a minha paixão por lojas dos chineses. São um verdadeiro caos esteticamente, está tudo desarrumado, pouco organizado, tem produtos horríveis e com cores que fazem doer os olhos mais sensíveis, mas por outro lado encontram-se coisas fantásticas e baratinhas. Quando lá vou não consigo evitar um desejo enorme de comprar coisas e coisas e coisas, na maior parte das vezes coisas inúteis. O facto de lá ter tralha a dar com um pau faz crescer em mim uma vontade enorme de comprar e inventar que comprar. 
     Hoje entrei com a minha irmã na loja que fica perto aqui de casa. Fomos com o objectivo de comprar um estendal para prender na janela e secar roupa em dias de sol. Pelo caminho perdemos-nos e comprámos umas luzes de Natal, não fosse ela e eu ainda teria trazido mais tralha inútil. Quando chegámos a casa e tentámos dar uso ao estendal percebemos que temos uma janela demasiadamente grande e não medimos bem a compra. Mas tínhamos tido a (excelente) ideia de tirar o plástico transformando assim em 10% a probabilidade que existiria do chinês nos deixar trocar ou nos devolver os nove euros que o estendal custou. O senhor oriental e amável lá nos tentou explicar que dava para ajustar, nós lá lhe tentámos dizer que já tínhamos experimentado de várias formas e no final conseguimos convence-lo a trocar. Como tínhamos pago com multibanco não nos podia devolver o dinheiro, mas tínhamos nove euros de plafon para gastar. Isso mesmo, o senhor chinês estava a dizer-nos que tínhamos nove euros para escolher o que quiséssemos. Não imaginam a minha cara de felicidade. A minha irmã precaveu-me de que deveríamos escolher coisas úteis. Optámos por dois vernizes para juntar à colecção de quase 100 (bastante útil portanto), discos desmaquilhantes (embora ambas achemos que as toalhitas continuam a ser mais práticas), uma caneca de plástico, um gel de banho que usamos como sabão líquido das mãos e uma tripla. Viemos felizes com as compras e a achar que, embora o desejo de comprar porcaria, tínhamos trazido coisas que nos faziam falta (ou mais ou menos falta).
     Quando voltámos para casa e ligámos as luzes de Natal percebemos que tínhamos trazido umas azuis em vez de brancas. Voltámos à loja e conseguimos ver o ar de frete do senhor, nem precisámos de estar com grandes explicações, ele mandou-nos logo descer e trocar o que pretendíamos. Acho que ficamos a ser clientes da casa.

     Love
     C.

4 comentários:

  1. As lojas dos chineses cheiram mal, estão sempre desarrumadas, parecem vender coisas baratas e depois vamos a outras lojas e encontramos artigos ainda mais baratos, enfim, sou totalmente não fã, pelo que não consigo partilhar o teu entusiasmo :) *

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sim é verdade, ainda assim não consigo explicar o entusiasmo :D

      Eliminar
  2. ADORO TB!!!

    Tenho sorteio no meu blog de uns brincos da Anna dello Russo at H&M!! Participa! :)

    http://www.facebook.com/estilohedonico
    http://estilohedonico.blogspot.pt/

    xoxo

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada :)
      Já fiz um like na tua página :D Faz na minha também: https://www.facebook.com/pages/Fotografias-com-hist%C3%B3rias-dentro/178453055556464

      Eliminar